comentar
publicado por O-live, em 01.02.09 às 23:46link do post | favorito

Toda a massa de estudantes portugueses que têm os mesmos problemas, guardam os mesmos sentimentos, sonham todos com a mesmo melhor destino da sua educação, dos seus direitos e interesses, e contam com a solidariedade de todos os estudantes unidos e honrados de Portugal, DEVEM AGIR NO MOMENTO NECESSÁRIO EM PROL DOS SEUS INTERESSES, DIREITOS E DOS INTERESSES E DIREITOS DA SOCIEDADE.
Não podemos duvidar, nem um pouco, que nos últimos anos os alunos têm vindo a ser atacados pelos sucessivos ministérios da educação que têm passado pelos contínuos governos. Os alunos e alunas de Portugal têm assistido sem poder de acção à contínua destruição dos seus interesses, direitos e dignidade de ensino.
Segundo a Constituição Portuguesa, a Educação deverá ser PUBLICA, GRATUITA, DE QUALIDADE E DEMOCRÁTICA. As politicas que se têm vindo a aplicar, e a não aplicar, ao longo dos anos distanciam a escola de hoje em dia da escola consagrada pela Constituição Portuguesa. Desde os preços que os estudantes têm de pagar em transportes e materiais escolares, até á futura inserção da figura do Director (substituindo o concelho executivo), passando pelas más condições físicas nas escolas e dignificação profissional cada vez menor para os docentes das escolas.
Nestes tempos em que os estudantes do ensino Básico e Secundário têm de estar mais unidos que nunca; nestes tempos que avançamos com reivindicações realistas e defensoras dos nossos interesses e direitos; nestes tempos em que é imperativo identificar-nos como parte importantíssima da sociedade; nestes tempos em que temos urgentemente de criar uma mesma e única identificação, nunca abolindo a democracia entre os estudantes; nestes tempos em que os estudantes têm de começar a escrever a sua própria História, pelos seus próprios punhos, a associação de estudantes defenderá sempre os alunos e alunas.
Agora sim, o decorrer da história de sociedade portuguesa terá de contar convosco, com os estudantes da cidade e do campo, com os melhores aos piores, com os com melhor qualidade de vida aos com pior, que decidiram começar a escrever por si mesmo a sua história.
A partir do momento em que os próprios estudantes de Portugal se começarem a juntar e deixarem de subestimar a sua importância na sociedade, nada nem ninguém conseguirá travar os estudantes até eles alcançarem os seus direitos e interesses.

HASTA


comentar
publicado por O-live, em 24.01.09 às 11:13link do post | favorito

Sou estudante.

Assistimos nos tempos que correm, na ocidental praia lusitana, a um terrivel ataque à escola de Abril.

Estes governadores esquecem-se...

...esquecem-se que somos a futura sociedade...

...esquecem-se que temos direitos e interesses...

...esquecem-se de que, se os professores conseguiram juntar 120 mil... quantos é que nós não conseguiremos juntar?...

...esquecem-se de olhar para o passado, quando pensam que é impossivel outro Maio de 68... Um dos maiores erros da humanidade é pensar que o passado não se pode voltar a repetir...

...esquecem-se de olhar para o poder que os estudantes internacionais demonstram... e não é preciso ir muito longe... basta olhar para a revolta e resistência dos estudantes gregos face ao mal-estar socieal devido às politicas do executivo conservador...

...esquecem-se que somos MUITOS MUITOS MIL, PARA CONTINUAR ABRIL.

 

... e quando os estudantes portugueses acordarem para a realidade e descobrirem, ao mesmo tempo que descobrem as suas péssimas condições politicas de ensino, que formam parte de uma familia de mais de um milhao de irmãos, que sofrem dos mesmos problemas, lutam pelas mesmas causas e sonham juntos com um mesmo melhor destino... a partir do momento em que os estudantes acordarem... não pararão mais...


mais sobre mim
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


arquivos
pesquisar
 
blogs SAPO