comentar
publicado por O-live, em 25.03.09 às 22:11link do post | favorito

Há uns tempos fui ao "Parlamento dos Jovens", acompanhado por uma grande amiga. Não esperava grande coisa, mas não fui desapontado, porque tinhas as expectativas a zero.

 

Explicando rapidamente, o Parlamento dos jovens é uma actividade que, acho, foi inventada pelo ME e apoiada pelo IPJ, tem como objectivo que cada escola apresente uma série de medidas, este ano foi sobre a "Cidadania entre os jovens", (ou algo parecido, porque a minha memória falha-me). As medidas propostas pelas secundárias são discutidas e aprovadas para depois levar à Assembleia da Republica (Que, digo eu, nunca é aprovada)

 

Passou-se em Loures, numa grande sala da câmara da cidade, que mais parecia o parlamento europeu.

Jovens presunçosos de fato e gravata, a maior parte dos quais de escolas privadas, que argumentavam nada e punham o estilo de Rococó em todas as suas palavras vazias sem nunca passar qualquer tipo de informação ou medida objectiva. (Escusado será dizer que foram este tipo de estudantes que foram votados e as suas medidas foram aprovadas)

 

É deveras triste ver que estes jovens pensão que politica é aquilo.

Porra. Se algum daqueles jovens querem fazer politica a sério, têm de sair para a rua, têm de participar nas Associações de Estudantes (Porque custa-me a crer que aqueles tristes ganhem seja o que for na escola deles, até porque nas privadas não existe AE's), ser politico é ser activista, é falar com as massas, é acordar às 6 da manha para ir a uma reunião no Seixal da Delegação nacional das AE's!

Ir de fatinho e gravata dizer palavras vãs e sem conteúdo é tudo menos politica.

E entristece-me que aqueles tristes se sintam importantes por terem participado nesta actividade.

NUNCA NAQUELA SALA OUVI FALAR DE DIREITOS E INTERESSES DOS ESTUDANTES


Ana Rita a 26 de Março de 2009 às 20:15
Há uns tempos fui ao Parlamento dos Jovens com um grande amigo. Agora, sinto-me feliz por este dia ter existido... por ter tido a oportunidade de conhecer alguém fantastico, alguém unico (como há poucos!)...

Tens toda a razão quando te referes aos meninos de fatinho e gravata.. É uma realidade cada vez mais comum... Muita retórica, muita promessa, muita apareência.. e no fundo? O que subsiste? tudo passa... e não vemos nada feito!


Não desistas de marcar a diferença, Andre!
É bom saber que ainda existem pessoas capazes de abrir mão das suas próprias vidas, para lutar pelos interesses de uma cambada de pessoas que só se preocupam com o seu pequeno mundinho...
FORÇA!!!

Beijinho grande para ti***


mais sobre mim
Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
26
27
28

29
30
31


arquivos
pesquisar
 
blogs SAPO