comentar
publicado por O-live, em 25.03.09 às 22:40link do post | favorito

Fala-se hoje muito nos direitos humanos, mas é necessário falar também dos direitos da humanidade!

 

Porque é que uns povos têm de andar descalços, para que outros andem em luxuosos automóveis?

 

Porque é que uns só vivem até aos 25, para que outros pssam viver até aos 80?

 

Porque é que uns têm de ser miseravelmente pobres para que outros sejam exageradamente ricos?

 

FALO EM NOME DE TODAS AS CRIANÇAS QUE NÃO TÊM UM PEDAÇO DE PAO SOBRE A MESA!


comentar
publicado por O-live, em 25.03.09 às 22:26link do post | favorito

24 de Março

Os estudantes forma hoje derrotados.

O descontentamento vivido no dia 5 de Novembro que fez sair para a rua mais de 400 estudantes em Torres não morreu. Morreu sim, a força dos estudantes.

Os estudantes cairam o comodismo e conformismo, esse fundo poço que é a maior dependencia dos individuos da sociedade actual.

É facil perceber porque é que os estudantes não sairam, porque o estatuto não os deixa. assim se prova que o estatuto é uma forte armas de opressão aos estudantes.

Os estudantes baixaram os braços. Isto vai encorajar o ME e a senhora Lurdes Rodrigues a atacarem cada vez mais os estudantes Portugueses, porque hoje, sentiram que os alunos e alunas são fracos. Os alunos e alunas deixaram-se oprimir pelo estatuto.

Falta conscialização aos estudantes, mais urgente que nunca. Evitando generalizar, os estudantes estão drogados e dopados com as regras que lhes impoem...

... e se continuarem dopados e drogados, cedo chegará a hora da overdose que vai abalar os alicerces da consciencia estudantil (se é que ainda a há)

 

OS ESTUDANTES SAIRAM DERROTADOS, PORQUE NÃO ENTENDEM QUE

A BUCHA É DURA,

MAS MAIS DURA É A RAZÃO QUE A SUSTEM

 

Há uma razão maior e mais dura para sairmos à rue em protesto e essa razão divide-se em razões que se endurecem a cada dia e a cada politica educativa que passa e ataca os estudantes

 

Queria aqui humildemente agradecer ás dezenas de VERDADEIROS REISTENTES E VERDADEIROS EXEMPLOS DE ESTUDANTES QUE LUTAM PELOS SEUS INTERESSES E DIREITOS naquele dia de 24 de Março.

 

FODASSE!


comentar
publicado por O-live, em 25.03.09 às 22:11link do post | favorito

Há uns tempos fui ao "Parlamento dos Jovens", acompanhado por uma grande amiga. Não esperava grande coisa, mas não fui desapontado, porque tinhas as expectativas a zero.

 

Explicando rapidamente, o Parlamento dos jovens é uma actividade que, acho, foi inventada pelo ME e apoiada pelo IPJ, tem como objectivo que cada escola apresente uma série de medidas, este ano foi sobre a "Cidadania entre os jovens", (ou algo parecido, porque a minha memória falha-me). As medidas propostas pelas secundárias são discutidas e aprovadas para depois levar à Assembleia da Republica (Que, digo eu, nunca é aprovada)

 

Passou-se em Loures, numa grande sala da câmara da cidade, que mais parecia o parlamento europeu.

Jovens presunçosos de fato e gravata, a maior parte dos quais de escolas privadas, que argumentavam nada e punham o estilo de Rococó em todas as suas palavras vazias sem nunca passar qualquer tipo de informação ou medida objectiva. (Escusado será dizer que foram este tipo de estudantes que foram votados e as suas medidas foram aprovadas)

 

É deveras triste ver que estes jovens pensão que politica é aquilo.

Porra. Se algum daqueles jovens querem fazer politica a sério, têm de sair para a rua, têm de participar nas Associações de Estudantes (Porque custa-me a crer que aqueles tristes ganhem seja o que for na escola deles, até porque nas privadas não existe AE's), ser politico é ser activista, é falar com as massas, é acordar às 6 da manha para ir a uma reunião no Seixal da Delegação nacional das AE's!

Ir de fatinho e gravata dizer palavras vãs e sem conteúdo é tudo menos politica.

E entristece-me que aqueles tristes se sintam importantes por terem participado nesta actividade.

NUNCA NAQUELA SALA OUVI FALAR DE DIREITOS E INTERESSES DOS ESTUDANTES


comentar
publicado por O-live, em 25.03.09 às 21:53link do post | favorito

Já não visitava isto por aqui já se conta algum tempo, portanto, hoje vou fazer uma boa quantidade de etxtos, até porque não tenho mais nada para fazer (exceputando as malas para Pas la Casa, que tem muito mais piada serem feitas 5 minutos antes de partir)

 

Com a mania mais que claustrofóbica das limpezas a minha mãe decidiu contratar uma mulher-a-dias para ajudar na limpeza da casa. A senhora chama-se Anna, é Ucraniana e tem idade suficiente para ter pertencido à União Soviética (Mais não digo porque seria pôr em causa a confidencialidade pessoal da excelente e muito simpática senhora)

 

Certo dia, não estava eu em casa, a minha mãe chega da escola e cá estava a Anna, contudo, passado um bocado a Anna começava a chorar.

A nossa querida Anna explica à minha mãe que o filho tinha regressado da Ucrânia, contudo regressara muito mais magro do que da ultima vez que a sua mãe o tinha visto. A falta de trabalho nos países de leste origina, em muitos casos, grande falta de alimento e condições monetárias para os individuos se subsistirem

 

A minha mãe, tal raposa traiçoeira para deitar abaixo todas as minhas ideologias marxistas-leninista e de apoio à União Soviética, diz à querida Anna:

-Diga isso ao meu filho, que ele é comunista e está sempre a glorificar a URSS.

 

Depressa lhe responde Anna:

-AI, NÃO! Na nossa querida antiga terra coviética nós tinhamos trabalho assegurado, condições humanas asseguradas, pao sobre a mesa assegurado, seguro de saude assegurado, ensino e saude assegurados e o nosso dinheiro assegurado nos bancos do estado.

 De um dia para o outro, tudo se foi, coma queda do muro o nosso dinheiro desapareceu, as condições agravaram-se continuamente, o emprego seguro para todos deu lugar ao desemprego crescente, tudo desbou...

  No tempo Soviético nada era como é hoje.

 

 

 

Portanto, meus amigos, antes de dizerem mal do que quer que seja, oiçam primeiro as vozes que viveram.

Este post tem o objectivo maior de voces refletirem


mais sobre mim
Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
26
27
28

29
30
31


arquivos
pesquisar
 
blogs SAPO
subscrever feeds