comentar
publicado por O-live, em 19.02.09 às 19:14link do post | favorito

No passado fim de semana tive uma reuinião no Seixal, o encontro nacional das associações de estudantes do ensino secundário e básico. Esta organização é a representação da linha da frente da resistência estudantil contra as más politicas educativas ao longo dos anos que atacam os interesses e direitos dos estudantes, assim como atacam cada vez mais a escola publica conquistada pela grande e eterna revolução de ABRIL! A delegação nacional das associações de estudantes do ensino secundário e básico demonstra a luta organizada levada a cabo pelos estudantes portugueses, provando que quanto mais os estudantes são atacados, a sua organização de revolta e luta cresce exponencialmente.

Todavia, não foi o ENAEESB que me levou a escrever este post.

 

Peço desculpa pelo que leiam asseguir, porque não tenho uma escrita tão desenvolvida para reproduzir tal momento, a penso que não a há. Além do mais, a minha péssima escrita não honra em nada a beleza do momento.

 

O ENAEESB realizou-se no Seixal, numa região próxima da grande festa do avante. O pessoal de Sintra e Lisboa chegou mais cedo e tivemos de esperar... fomos ao café.

A margem sul.

O ambiente que as gentes alentejanas transmitem, o ambiente que as pequenas cidades da margem sul, como o Seixal, transmitem, o sentimento que a margem sul suscita é algo mágico e único.

A margem sul.

Fomos ao café. Poucas são as empregadas de café que não são simpáticas, mas a empregada do café era extremamente cordial, alegre e simpática.

A margem sul.

Depois de sairmos do café, presenciamos algo de uma beleza infinita, que só pode ser percebida por quem a sente ou por quem a vive:

À porta do café jogavam à bola, uma bola pequena, mas que não deixava de ser esférica pela sua pequenês. À porta do café jogavam à bola, dois rapazes com menos de 10 anos, uma da chamada "raça branca", outra criança da chamada "raça negra" (conceitos inventados pelo horrivel racismo e adquiridos na nossa sociedade). Com as crianças jogava também á bola um velho, dos seus 70 anos.

As caras dos jogadores eram, e isto é verdade, caras mágicas. As caras dos jogadores transmitiam e irradiavam uma alegria fora do comum.

E ali estávamos nós, as seis pessoas das associações de estudantes das secundárias de Torres Vedras a olhar para aquela mágica cena, com as caras espantadas, porque não se vê disto na nossa região...

... só mesmo na margem sul.

Há muito tempo que não tinha um dia que me marcasse tanto, tanto no ENAEESB como nesta mágica e única cena.

Nunca mais esquecerei este momento espectacular.

A margem sul.

 

Pelo que te é dado a ler neste simples e pessimamente mal escrito blog, parece-te algo extremamente trivial.

Mas não o é, a verdade é essa. Nunca se ve para os lados de Torres Vedras ou Lisboa, esta cenas de novos e graudos a jogarem á bola no meio da rua, NUNCA.

 

A beleza daquele momento reside na veracidade do mesmo.

 

 

Tenho pena de isto ser diferente, e não sernos nós diferentes.

música: Carvalhesa

mais sobre mim
Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
18

22
23
24
25
26
27
28


arquivos
pesquisar
 
blogs SAPO
subscrever feeds