comentar
publicado por O-live, em 17.02.09 às 15:48link do post | favorito

Negação da vivencia

Estreitando o caminho do sentir,

Prisão à irreverência

Comercializando o direito de sorrir.

 

Assim actuam somente os convencidos,

Esses gordos e grandes proprietários,

Segundo os quais, jamais serão vencidos

Através dos seus actos temerários.

 

Todavia, o plebeu não se subsiste

Para sentir apenas o que lhe dão,

O proletário também se sabe pôr em riste

Quando decidir gritar REVOLUÇÃO

 

André Oliveira


comentar
publicado por O-live, em 17.02.09 às 15:16link do post | favorito

A inexoravelmente cega sociedade em que vivemos procura moldar as gerações vindouras com base na mesma cegueira e obrigatoriedade com as regras definidas.

Todos os jovens de hoje são educados, qual apologia da caverna, a só sentirem aquilo que lhes dão a sentir, que lhes servem, que lhes dão a viver.

Hoje em dia, não se restringindo aos jovens, qualquer individuo que reflicta e chegue à conclusão de que algo que é actualmente certo está errado, de que algo que nunca se admitiria actualmente é uma possibilidade, de algo que nunca se pensou... esse individuo está desgraçado. Atrás do pensador relampejarão, e relampejam, os raios mortais e torturantes da censura originada pela cegueira, e a não aceitação de cura dessa doença, que restringe e condiciona a sociedade, restringindo e condicionando ainda mais o pensador.

A liberdade do pensador desta sociedade dita desenvolvida está condicionada, amputada e enjaulada, tal como também está enjaulada, amputada e condicionada a actual sociedade pelas regras ocultas definidas pelo grande sistema capitalista, que originou a actual sociedade de consumo e a cegueira da mesma.

 

A infelicidade desta afirmação reside na veracidade da mesma.

 

Hasta

 


mais sobre mim
Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
18

22
23
24
25
26
27
28


arquivos
pesquisar
 
blogs SAPO
subscrever feeds